Saiba como investir no maquinário do seu negócio

0

As ferramentas, equipamentos e o maquinário atuam como facilitadores de trabalhos dentro da construção civil e de outros setores industriais. São várias as atividades desenvolvidas dentro de um canteiro de obras as quais podem ser realizadas com bastante agilidade, proporcionando uma maior produtividade no serviço. 

 

Isso tudo ocorre através do investimento em maquinários corretos dentro de uma obra ou de uma linha de produção. Além de proporcionar economia de tempo, o maquinário adequado fornece maior qualidade ao produto final de um serviço.

 

Nesse sentido, caso o interesse do leitor seja entregar obras com muito mais segurança, rapidez e qualidade, o artigo abaixo é ideal para conhecer dicas a respeito do investimento de maquinários

 

Por que investir em um maquinário?

 

Investir em maquinário é uma atividade crucial independente do setor de atuação de uma empresa. Isso porque o maquinário é uma parte fundamental das companhias, sendo utilizado na construção civil, como é o caso de empresas de demolição em SP, as quais necessitam de instrumentos adequados para demolir construções de maneira mais prática e ágil, poupando esforços desnecessários. 

 

Assim, um investimento em máquinas e equipamentos são capazes de favorecer bastante as empresas, sendo, em alguns casos, itens vitais para a execução de certas atividades. Isso quer dizer que o planejamento do investimento a ser feito deve ser muito bem executado.

 

Além disso, possuir um maquinário adequado pode proporcionar diversas vantagens, como:

  • Redução de custos;
  • Aumento de produtividade;
  • Eliminação da repetição de tarefas desgastantes;
  • Redução de desperdícios;
  • Padronização dos produtos e serviços realizados;
  • Melhoria na segurança alimentar dos funcionários;
  • Maior qualidade dos produtos entregues;
  • Aumento da competitividade com concorrentes;
  • Diminuição do tempo de entrega de pedidos.

 

Outro detalhe importante é que, segundo estudos feitos pela Universidade de Oxford, para porcento do PIB que é investido em maquinário, ocorre um aumento de 0,3% do PIB total de cada ano. Isso indica que os retornos provocados pelo investimento em maquinário podem atingir a casa de 30% por ano.

 

Dicas para um investimento adequado

 

Como dito anteriormente, existem diversos fatores que precisam ser levados em conta pelas empresas ao realizarem um investimento no maquinário de seu serviço: o planejamento, a pesquisa, a avaliação do tipo de negócio ou das necessidades e o custo posterior com manutenção.

 

Planeje-se antecipadamente

 

As necessidades de uma empresa precisam ser vistas de uma forma ampliada, já que investir em máquinas pensando apenas à curto prazo pode ser um tiro no pé para várias companhias no futuro. 

 

Portanto, pode-se optar pela contratação de um consultor, ou seja, um profissional capacitado para a verificação dos problemas reais que uma empresa possui, buscando identificar os pontos que ela pode ter melhorias. Dessa maneira, as informações obtidas podem ser utilizadas para o planejamento do investimento que será feito no futuro, permitindo a resolução de problemas um de cada vez.

 

Assim, o investimento em maquinários precisa ser feito após a análise das necessidades de manutenções pelas quais uma máquina precisará passar. Em alguns casos, uma máquina que possui baixo custo de aquisição, mas que sofre com muitos defeitos, pode gerar grandes prejuízos para gestores em um futuro.

 

Portanto, vale a pena contar com a percepção de empresas de manutenção industrial, para avaliar informações relacionadas as manutenções pelas quais um determinado equipamento precisa passar. Além disso, essas firmas estabelecem cronogramas de manutenções preventivas com o intuito de evitar que os maquinários interrompam o funcionamento de um serviço. 

 

A manutenção preventiva também é uma prática benéfica pois evita gastos com reparos ou com a substituição de um equipamento danificado como ocorre, por exemplo, na manutenção autoclave, visto que este equipamento possui um custo de aquisição consideravelmente alto.

 

A manutenção preditiva consiste na verificação visual e constante de certos problemas que podem surgir conforme o tempo de funcionamento de determinados equipamentos. Com isso, pode-se evitar que uma manutenção de aquecedor a gás precise ser feita para corrigir um defeito, mas sim para garantir que tudo continue funcionando adequadamente durante um bom tempo.

 

Faça pesquisas

 

É necessário ter em mente que o valor investido no maquinário retornará ao longo do tempo, gerando lucros para as empresas. 

 

Portanto, tomando como exemplo empresas de caldeiraria em SP, verifica-se que elas precisam pensar nos lucros que a aquisição de uma bomba de água para a alimentação das caldeiras irá fornecer, buscando sempre fazer o valor investido ser menor do que a lucratividade da empresa.

 

Assim, empresas de usinagem, por exemplo, podem realizar inscrições em canais de notícias específicos para a sua área de atuação, bem como acompanhar as redes socias. Outro detalhe importante é que as companhias as quais oferecem maquinário especializado para a usinagem podem ter suas informações disponibilizadas dentro da internet. 

 

Outra indicação durante a realização de pesquisas é a visitação de feiras de equipamentos para uma avaliação mais próxima do maquinário desejado. O preço é um dos fatores que devem ser menos levados em consideração, já que a aquisição de uma balança industrial, por exemplo, muito mais barata do que o preço de mercado indica que, no futuro, talvez seja preciso realizar a contratação de um serviço de manutenção de balanças. Isso porque itens com preços anormalmente baixos podem esconder uma série de falhas.

 

Avalie as necessidades do negócio

 

É necessário frisar que a aquisição de maquinário para uma empresa precisa atender às necessidades reais que ela possui. Assim, deve-se definir os objetivos que se pretende atingir com o investimento. Para tal, certos questionamentos podem ser levantados:

  • Quais são as atividades executadas?
  • É preciso aumentar a produção?
  • A produtividade deve ser melhorada?
  • Estão ocorrendo muitos desperdícios?
  • Entraves na produção prejudicam o funcionamento da empresa?
  • Qual é o capital disponível para o investimento?
  • Tal maquinário irá auxiliar a empresa dentro do mercado?
  • O investimento proporcionará destaque diante da concorrência?

 

A resposta dessas questões é de suma importância para que as empresas não cometam gastos desnecessários com a obtenção de máquinas as quais não oferecerão grandes retornos. Depois disso, deve-se iniciar a pesquisa e a escolha dos equipamentos ideais para cada situação.

 

Para exemplificar o caso, pode-se pensar nas empresas de fundição, as quais trabalham com uma série de etapas durante a produção de itens metálicas. Assim, deve-se considerar quais são as atividades exercidas durante tais etapas, pensando nos maquinários ideais para aumentar a produtividade dessa empresa.

 

É essencial colocar a mão na massa e procurar agir adequadamente de acordo com as dicas oferecidas neste artigo. Isso possibilita que os investimentos futuros de uma empresa sejam realizados com o máximo de precisão possível. Além disso, o investimento adequado em maquinários já é uma realidade dentro das grandes empresas, capazes de aumentar as fatias do mercado que uma companhia possui.

 

Como foi possível verificar, investir em maquinários não é um processo simples e exige que vários fatores sejam levados em consideração. Por essa razão, é extremamente importante contar com uma empresa solidificada no mercado, capaz de oferecer mais que um maquinário e sim um investimento com resultados efetivos para a sua organização.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe